quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Nícias e Demóstenes

Um diálogo entre Nícias e Demóstenes, convencidos de não se poderem livrar de certo escravo da Paflagónia.

«NÍCIAS
É melhor então morrer; mas procuremos a morte mais heróica.

DEMÓSTENES
Deixa-me pensar, qual é a mais heróica?

NÍCIAS
Bebamos o sangue de um touro; foi essa morte que Temístocles escolheu.

DEMÓSTENES
Não, isso não, antes um copo cheio de bom vinho puro em honra do Bom Génio; porventura, podemos topar com uma ideia feliz.

NÍCIAS
Olha-me este! «Vinho puro»! A tua cabeça está em querer beber? Será que um homem pode lançar uma ideia brilhante em estando bêbado?

DEMÓSTENES
Sem dúvida. Vai, parvo, rebenta-te com água; atreves-te a acusar o vinho de toldar a razão? Dá-me exemplos de efeitos mais maravilhosos que os do vinho. Ouve! Quando um homem bebe, é rico, tudo o que toca é bem sucedido, ganha processos legais, é feliz e ajuda os amigos. Anda lá, traz cá depressa um jarro de vinho, para eu poder embeber o meu cérebro e ter uma ideia engenhosa.

NÍCIAS
Meu Deus! O que pode fazer por nós tu pores-te a beber?

DEMÓSTENES
Muito. Mas traz-mo, enquanto eu tomo o meu lugar. Uma vez bebido, espalharei pequeninas ideias, pequeninas frases, pequeninos raciocínios por toda a parte.»

Aristófanes, em «Os Cavaleiros»

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Casal da Coelheira Reserva 2010

Centro Agrícola de Tramagal. Regional Tejo. Touriga Nacional, Cabernet Sauvignon, Touriga Franca. 13% Vol. 4,98 € (Pingo Doce).
Cor escura. Intenso aroma frutado, com um perfume silvestre e floral. Muito agradável e persistente.

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Eis o diabo

Por estes dias, «emigrar» é o verbo. Em Portugal, nós conjugamo-lo como ninguém. Temos séculos de prática. Está-nos na massa do sangue. Quando não nos achamos em apuros financeiros, é o país que é estreito, e triste, e uma choldra ignóbil — enquanto o Mundo pula e avança, e, mesmo que tenha defeitos, ao menos não são os de Portugal, sem dúvida os mais execráveis do mundo.

Hoje, todavia, quem considere a possibilidade de partir deve ter em conta este revés fatal: é que deixará de poder ir ao Lidl comprar, por um ou dois euros e tal, no máximo, o seu Azinhaga de Ouro Reserva, da Castelinho, os seus Torre de Ferro, de Cabriz*, o seu branquinho Uvas Douradas, da Cooperativa de Cantanhede; e os rapazes, apetecendo um vinho capaz mas conforme às magras posses, em não havendo onde pilhar o seu Festa Rija, da Alorna, ver-se-ão forçados a embeber as detestáveis misturas de vinhos da União Europeia.

Portanto, se, por um lado, ansiamos por mandar Portugal às malvas, por outro, não queremos misturas. Donde, compatriotas: — Emigrar ou não emigrar? Eis o diabo.

* Aliás, da Dão Sul. Não é certo que sejam de Cabriz, porque, para além desta, a empresa tem mais três quintas no Dão.

sábado, 8 de setembro de 2012

Chão Rijo 2009 (Tinto)

Adega Regional de Colares. Regional Lisboa. Castelão. 13% Vol. 3,45 €.
Muito agradável aroma frutado, também achocolatado e resinoso. Bem fresco e saboroso. Acompanhou optimamente um caril algo picante.

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

É fruta ou carvalho

Viva, leitor! Estimo que se encontre bem-humorado e de saúde, e que possamos beber um copo um dia destes.

Entretanto, para o compensar da irregularidade estival, o «Amável Vinho» publica hoje um vídeo que, em cerca de quarenta e cinco segundos, ensina a provar e qualificar com o desembaraço dos profissionais. Larry David mostra-lhe como não tem nada que saber.